Não gosto do meu curso de graduação! E agora?

O Pró te ajuda a encarar esta situação com alguma dicas!

Resultado de imagem para escolher curso

Você sabia que essa situação é mais comum do que se pode imaginar? Sim, muita gente começa a fazer um curso e, lá pelas tantas, se depara com a seguinte constatação: “Eu não gosto do meu curso de graduação!”. Isso acontece porque, algumas vezes, nos cobramos pela falta de identificação com a carreira profissional que escolhemos. Muitos carregam o peso de ser a primeira geração da família a conseguir entrar em um curso superior, outros foram incentivados a seguir uma profissão, há ainda os que tinham certeza de que queriam ir por tal caminho e, de repente, não era bem isso. Se você se encontra nessa situação, antes de tomar qualquer decisão, confira esse post. Vamos te ajudar a repensar sua trajetória acadêmica! Vamos colocar na balança todos os aspectos envolvidos nessa mudança de carreira.

Não gosto das matérias

Se você se deparou com um montão de disciplinas que não fazem o seu gosto. Tome cuidado! Isso não pode ser o único fator determinante para que você procure outro curso e que saia afirmando para as pessoas de que “eu não gosto do meu curso”. Pesquise a grade curricular do curso para ver quais as matérias que ainda estão por vir. Nos primeiros semestres, é bem comum os cursos apresentarem uma série de disciplinas de base, ou que não são tão direcionadas para a área que você pretende se especializar. Veja se é apenas um desagrado inicial, ou se você, de fato, não se identifica com esse curso e com essa área do conhecimento.

Me decepcionei com o mercado de trabalho

Resultado de imagem para student sad

Se você já fez boa parte do curso, realizou estágios e já teve contato com o mercado de trabalho proposto para essa graduação e não se agradou do que viu, é porque você já tem uma percepção mais clara de que essa não é a sua praia. Se logo nas primeiras experiências profissionais você já conseguiu perceber que seu santo não bate com as propostas que o seu curso te oferece, pode ser um sinal de que você não está no caminho certo. Afinal, ninguém merece passar anos e mais anos de sua vida refém de uma carreira que não traz realização pessoal.

Como falo para minha família que quero mudar de curso?

Se você está mesmo decidido a mudar de curso, prepare-se para os próximos passos. Nem sempre nossa família entende tão bem nossas escolhas, ainda mais quando essas escolhas envolvem fatores tão grandes como o de escolher uma profissão. Porém, você já deve estar cansado de saber que de nada adianta fazer algo só para agradar (ou para não decepcionar) os outros. Antes de conversar com seus pais, pesquise bem sobre a nova carreira que pretende arriscar. Para não ter erro, faça uma autoanálise:

1) Liste suas habilidades

2) Analise quais profissões se filiam a essas características

3) Pesquise sobre essas profissões para obter mais informações

4) Identifique qual você se tem mais aptidões e afinidade

Depois deste primeiro levantamento de dados, que tal pesquisar os seguintes itens:

– Em que locais, empresas e cargos poderei aplicar os conhecimentos adquiridos na faculdade?

– Que atividades terei de fazer nessa profissão e vou gostar?

– Que atividades terei de fazer e não vou gostar?

– Que atividades não farei, mas gostaria de fazer?

– Que atividades não farei e não gostaria de fazer?

Sim, é muito importante pensar o lado negativo dessa escolha, pois é bem provável que sua vida profissional não seja bem um mar de rosas. Há um longo caminho até deixar a constatação de “eu não gosto do meu curso” para trás e chegar ao tão almejado “emprego dos sonhos”. Por isso, seja sincero com você mesmo, pesquise bastante sobre a área que pretende seguir. Feito isso, faça uma pesquisa de onde e como você pretende começar essa nova carreira:

– Onde você pretende estudar?

– Esse curso é mais caro que o atual? Como pretende arcar com esse custo?

– Em quanto tempo você vai poder começar a estagiar ou ter alguma experiência profissional dessa área?

Feito tudo isso, você já está mais preparado para conversar com seus pais e para dizer, além de “Eu não gosto do meu curso”, o que você pretende fazer a esse respeito. Seja claro com eles. Fale primeiro os motivos que te fazem querer trocar de curso e levante os prós e contras dessa mudança. Apresente o novo curso que você pretende fazer, e como pretende executar esse plano. Se você demonstrar que já pesquisou bastante antes de tomar essa decisão, ficará mais fácil eles te compreenderem e, quem sabe, até te apoiarem muito nessa mudança.

Ainda não estou certo se quero mudar

Imagem relacionada

Não fique se martirizando em um mar de dúvidas e com a tão temida expressão “Mas eu não gosto do meu curso!”. Que tal buscar ajuda de um profissional? Você pode procurar um psicólogo ou coaching de carreira. Assim, você vai conseguir analisar exatamente os aspectos que estão te deixando confuso ou com dificuldade de tomar essa decisão. Outra ideia é conversar com profissionais da área que você pretende seguir, assim você vai ampliar suas perspectivas e ter mais certeza quanto a qual decisão tomar e para qual profissão seguir. Vá em frente! Mais vale encarar essa mudança agora, do que passar o resto da vida em um emprego baixo astral.

Leia mais:

Como saber qual a melhor profissão para mim?

Como lidar com a pressão dos pais nos estudos?

Como escolher um curso pré-vestibular?


Você já conhece o cursinho online do Pró Universidade? Faça o cadastro gratuitamente agora!

QUERO SER PRÓ!