Como funciona o NOVO FIES?


0
113 compartilhamentos

Você sabia que em 2018 o FIES passou por algumas mudanças? O Pró Universidade te explica melhor cada uma delas!

Talvez você já tenha ouvido falar  que é possível ingressar em uma universidade particular sem pagar mensalidade de imediato, através do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil). Se você já ouviu algo parecido, temos uma novidade importante: o MEC (Ministério da Educação) modificou algumas regras do FIES, ampliando as possibilidades de milhares de estudantes entrarem para o ensino superior. Confira as novas oportunidades e o que mudou com a criação do Novo FIES.

Mas o que é o FIES?

Se suas dúvidas partem dessa questão, vamos lá: o FIES, criado pelo MEC e instituído pela Lei nº 10.260 de julho de 2001, é um financiamento estudantil que permite alunos de baixa renda estudarem em universidades não gratuitas. Para concorrer ao benefício é preciso ter feito, no mínimo, 450 pontos nas provas objetivas do ENEM (qualquer prova a partir de 2010) e nota maior que zero na redação.

Até 2017, era concedido apenas a quem tinha renda familiar per capita de até três salários mínimos. Além disso, permitia ao estudante começar a pagar um ano e meio depois que o aluno se formasse. Mas com o NOVO FIES muita coisa mudou e estamos aqui para ajudar você!

O que mudou com o NOVO FIES?

A partir deste ano, o FIES contará com três modalidades distintas, concedendo financiamentos diferenciados de acordo com a renda da família dos candidatos, possibilitando juros zero aos estudantes com menores condições financeiras. Na primeira, o FIES vai ofertar 100 mil vagas com financiamento a juros zero para estudantes com renda familiar mensal de até três salários mínimos. O que mudou é que, até o ano passado, a taxa de juros era de 6,5% por ano de faculdade.

Já as outras duas modalidades, chamadas de P-Fies, são para aqueles cuja renda familiar per capita é de até cinco salários mínimos. Elas terão juros variados de acordo com o banco onde for feito o financiamento (a taxa de juros é fixa em 6,5% ao ano atualmente) e funcionarão com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento.

Com as mudanças, a carência de 18 meses após a conclusão do curso também teve fim. Agora, o estudante deverá começar a pagar o financiamento no mês seguinte ao término do curso, desde que esteja empregado formalmente (o valor será descontado de seu salário). Caso isso não aconteça, o saldo poderá ser quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo do financiamento. O mesmo valerá em casos de perda de emprego e para estudantes que desistirem do curso. Ademais, o pagamento terá prazo máximo será de 14 anos.

Para ser financiado, o curso deve possuir conceito maior ou igual a três no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior ou ter autorização do MEC para funcionamento.

Quais são as 3 modalidades do FIES?

  • FIES 1 – Nacional 

– 100 mil vagas para todo o Brasil;

– Recurso: Tesouro Nacional;

– Juros zero com correção da inflação;

– Prestações de, no máximo, 10% da renda familiar;

– Renda familiar mensal de até três salários mínimos por pessoa.

-Resultado em chamada única em 5 de março. Os candidatos que não conseguirem poderão manifestar interesse pela lista de espera entre 6 e 30 de março.

  • Fies 2 Regional

– 150 mil Vagas para Centro-Oeste, Nordeste e Norte;

– Recurso: Fundos Constitucionais do Centro-Oeste, Nordeste e Norte;

-Taxa de juros varia de acordo com a instituição financeira onde foi fechado o financiamento;

– Renda familiar mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.

-Resultado em 12 de março.

  • Fies 3 – Desenvolvimento

– 60 mil vagas (com possibilidade de aumento para 80 mil) para todo o país

– Recurso: BNDES e fundos de desenvolvimento regionais do Centro-Oeste, Nordeste e Norte;

– Taxa de juros varia de acordo com a instituição financeira onde foi fechado o financiamento;

– Renda familiar mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.

-Resultado em 12 de março.

Como posso me inscrever?

De acordo com as três modalidades do FIES, você pode ver qual melhor se encaixa com a sua realidade. Não adianta tentar se inscrever se você não corresponde ao perfil exigido para participar do programa, pois a triagem e a verificação de documentação é bem minuciosa.

Já encontrou o melhor caminho para participar do NOVO FIES 2018? Então, não marque bobeira, pois a inscrições podem ser feitas somente de 19 a 28 de fevereiro. Fique atento aos prazos e as documentações exigidas, não perca essa oportunidade de ingressar em um curso superior ainda esse ano.

Para mais informações entre no site do NOVO FIES!

Além do FIES, eu tenho outras oportunidades?

Para esse semestre, os prazos para participar do ProUni e para participar do SiSU já terminaram, então, se você quer muito começar a graduação nesse primeiro semestre, a nossa dica é que você pesquise diretamente nas Universidades de seu interesse. Muitas instituições privadas usam a nota do Enem para o ingresso direto do estudante, sem ter que passar por vestibular. Consulte o edital de seleção, talvez seja um bom caminho para realizar o seu sonho.

FIQUE LIGADO!

Se você quer fazer a melhor escolha para o seu futuro e ficar por dentro de todas as dicas para ingressar a uma Universidade, não pode deixar de acompanhar o site e o blog do Pró Universidade!


Pró Universidade Online

Já conhece o nosso cursinho online? Faça seu plano de estudos, assista a videoaulas, realize simulados e tenha acesso a conteúdos exclusivos agora!

QUERO SER PRÓ!


Gostou? Compartilhe com seus amigos! <3

0
113 compartilhamentos

Qual sua reação?

aff aff
0
aff
confuso confuso
0
confuso
vixe vixe
0
vixe
haha haha
0
haha
nerd nerd
0
nerd
amei amei
0
amei
kkkkk kkkkk
0
kkkkk
omg omg
0
omg
oh yeah oh yeah
0
oh yeah
Dara Zimermann

Dara é graduada em Cinema e mestranda em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Adora memes, redes sociais e escrever sobre tecnologia, educação, além de assuntos relacionados ao Enem e vestibulares.